Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘site’

Contratara-me para trabalhar na MAPFRE justamente para atualizar o site novo deles, isso em 2005. Era uma site novinho, feito por uma agência digital até que badalada na época. Mas logo os próprios funcionário da empresa (quando não minha chefe) começaram a não encontrar as informações que queria nesse site.  Logo começaram as queixa via call-center e as estatísticas do site confirmavam: perdía-se  50% do acessos na home e o link mais acessado era o Fale Conosco. Era óbvio que algo estava muito errado com aquele site.

Frame da  página inicial do site da MAPFRE de 2005 a 2008

Frame da página inicial do site da MAPFRE de 2005 a 2008

Pois bem, foi assim, com todas essas informações que eu reuní acima na cabeça, começamos o projeto do novo portal da empresa.  Logo esse projeto ocuparia o meus 2 anos seguintes, para ser realmente publicado em 2009. Tudo porque teve a fase de convencimento que precisa mudar, depois teve que buscar uma agência digital que soubesse atender a necessidade, ainda houve a fase que foi necessário driblar toda a burocracia interna para dar o start no projeto, para ai sim entrar finalmente na fase desenvolvimento, migração de conteúdo e publicação. Vou comear a contar um pouco desse case aqui, como ele evoluiu e nasceu e um pouco do que eu aprendi.

E falando no que eu aprendi, segue um pequeno texto meu onde eu me apoiei para argumentar que o site da empresa deveria mudar.

Como definição de Interface, Lucia Santaella (2003) diz “Interface de boa qualidade permite cruzamentos inconsúteis entre 2 mundos, facilitando assim o desaparecimento de diferença entre ele e , consequentemente, alterando o tipo de ligação entre os dois”, sendo assim, vemos que a interface opera como um idioma que faz fluir dados para que este sejam interpretados como informações para ambos os lados operantes desse sistema.

Para aprender uma nova língua precisa de uma interface boa, a exemplo disso, um vídeo com uma criança mostrando como ela aprendeu manipular uma interface que altera a superfície da mesa do restaurante através do toque foi divulgado no Blog Update or Die pelo Wagner Brenner que comenta: “Quem tem criança pequena sabe o que acontece quando manuseiam, por exemplo, um iPhone. Sem qualquer hesitação, partem para o tentativa e erro e se a interface ajudar (com menos tentativas e erros) a mágica acontece.”

Justamente o que Brenner escreve entre parênteses é o mais importante quando se desenvolve uma interface, pois se naturalmente o ser humano parte para o processo de tentativa e erro (obtendo conhecimento e experiência) até reconhecermos um padrão e entender o que ele significa (abstração), ai se aprende um nova linguagem.

Há estudos que mapeiam qual é o padrão de comportamento de uma pessoa frente a uma interface facilitanto assim a criação de novas interfaces para sempre que se crie algo que favoreça poucas tentativas e erros. Um desses estudos é o Eyetrack, realizado periodicamente pelo The Pointer Institute, The Estlow Center e a Eyetools Inc. O estudo traça um mapa da leitura de uma página de conteúdo em um browser, os heatmaps, e os arquitetos de informações, ou apenas desenvolvedores de páginas, podem usá-lo para saber como priorizar as informações dentro desse espaço.

Update: no dia 6/01/2009 o site finalmente entrou no ar. Agora rodando nos outros browers (FF, Chrome, Opera, etc).  O projeto foi desenhado em parceria com a Vm2, agência digital que fez o design, fez o sistema de administração de conteúdo e instalou nos servidores da empresa.

Site anterior, de 2005 a 2008

Site anterior, de 2005 a 2008

Site novo, desde do dia 06/01/2009

Site novo, desde do dia 06/01/2009

Ainda há muitas melhorias para fazer nele, mas é o começo de mudanças para responder os pedidos que quem o acessa.

Anúncios

Read Full Post »